Crime Organizado cobra R$ 500 mil para permitir continuidade de obras no Rio de Janeiro

10 Jan 2024 - 11:35:00

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, denunciou que o crime organizado está cobrando até R$ 500 mil para permitir a continuidade das obras do Parque Piedade. Segundo ele, o caso não é isolado. “Recebi agora informações de que o crime organizado está pedindo dinheiro para a empreiteira responsável pelas obras do Parque Piedade aonde funcionava a antiga faculdade Gama Filho. Ameaçam paralisar as obras caso o pagamento não aconteça”, escreveu Paes em seu conta no X (antigo Twitter). “Obviamente não vamos aceitar”, acrescentou. Segundo o prefeito, o valor da obra é de R$ 65 milhões e o crime organizado pede R$ 500 mil. Em resposta, o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, disse que outros prefeitos do Rio de Janeiro estão relatando o mesmo problema. “O crime organizado destrói a economia e o desenvolvimento. A empreiteira não pode pagar nada, é inaceitável este estado paralelo. Vamos pra cima destes bandidos.”, disse. As obras do Parque Piedade permitirá espaço para feiras e eventos, com horta urbana, parcão, academia e campo de futebol, entre outras atrações.